12 de janeiro de 2015

Que grego que nada!

Muita gente me conta sobre a sua satisfação com os meus picolés de iogurte, e o comparam com os iogurtes presentes no mercado, principalmente o Grego.
Bom... eu decidi mostrar pela primeira vez o meu iogurte branco, fresco feito pouco antes de começar a gravação do vídeo (link aqui em baixo). Fiz um teste de resistência, já que o de sabor, os clientes já fizeram varias vezes. Foi so para mostrar que o que se encontra no supermercado é uma fraude, uma coisa que chamam de iogurte mas que é na realidade uma sobremesa láctea cheia de corantes e química. Iogurte natural, bem durinho, é o que está no vídeo. Para quem desejar, vendo o litro na versão natural (branca e sem nada) ou na versão com sabor. Nesta ultima, existem mais de cem opções, e o limite é a imaginação. O cliente pode determinar a quantidade de açúcar, de fruta ou do que desejar dentro. A unica coisa que eu não faço é colocar pozinhos e coisas artificiais. Ou seja, nada de corante azul, nada de groselha, e coisas do tipo.
Deixo aqui o link do video para quem deseja ver um pouco mais de perto a qualidade da minha marca.



Pra quem deseja ver no canal do youtube, deixo o endereço

https://www.youtube.com/watch?v=7T74tq5Ceik&feature=youtu.be

4 de janeiro de 2015



Venho por meio desta, comunicar a extinção do Nocciolatto por total ganância dos comerciantes de avelãs.



Pois é. Uma hora aconteceria mesmo. Eu comecei a fazer o Nocciolatto há dois anos. Naquela época o ingrediente principal, a avelã, custava 17 reais o kg. Esta semana fui até o meu fornecedor e o preço era 75 reais. Não acreditou? Então vou deixar bem claro:

75 REAIS


Quem é meu cliente, sabe muito bem o quanto eu sou generoso nas receitas e nas porções. Logo, enquanto eu não achar alguém que venda com a mesma filosofia que eu pratico, ficaremos sem Nocciolatto. Fiz um vídeo do cliente que conseguiu o ultimo picolé deste sabor tão gostoso.

Mas não é somente sobre isso que gostaria de falar a respeito.
Recentemente eu percebi que poderia ampliar a oferta de produtos da minha marca, investindo em uma linha de Pan Del Toni caseiros. Para quem não leu os textos passados, são a versão antiga e original do que hoje chamamos de Panettone. A diferença essencial está no fato que não leva um caminhão de química e açúcar que os de supermercado, e industrializados levam. E o fato de que eu não uso mix em pó para panettone, ajuda muito também. Para aqueles que ainda não entenderam, é a diferença do bolo da padaria, para o bolo da vovó, feito com ingredientes genuínos e muito capricho.
Mas tem mais...
Eu também estou fazendo Paes fresquinhos, dos sabores mais variados e muito perfumados e gostosos. Um dos meus preferidos é o pão de caramelo e canela com pimenta do reino. Mas faço o de banana, ou o de maça com canela, ou linhaça, integral, ao pesto genovês, ou vários outros sabores e receitas que são também de minha invenção. Alguns clientes já puderam provar esta semana do panettone, e do pão de noz moscada com olio d’oliva especial com trufas negras. São todos produtos frescos, com validade máxima de cinco dias, e que são feitos exclusivamente sob encomenda.



Pão de noz moscada pouco depois de sair do forno. (500 gramas)




Por ultimo, mas não menos importante, gostaria de agradecer aos clientes que descobriram o picolé de couve com maçã, e o de abobora com coco. Vendi bastante deles neste fim de semana. Obrigado por concordarem com o fato que picolé de verdura é não só saudável como muito gostoso.

5 de dezembro de 2014

Vamos por partes

Parte um

Sabe quando uma pessoa não tem o que fazer na vida e decide encher o saco? Pois é, hoje aconteceu que meu saco foi enchido. De alguma forma, o facebook achou, ou por algum funcionário desocupado, ou por alguma definição de sistema, obviamen
te programada por alguém com sérios problemas de ocupação, que eu não poderia acessar mais minha pagina.
O facebook então achou melhor que a minha pagina, até então pessoal, se transformaria num perfil societário, ou numa pagina de alguma marca. Fui então forçado a fazer um novo perfil, e automaticamente a pagina da Frutta Mesmo entrou como sub pagina do meu novo perfil.
Sempre gostei de manter um relacionamento próximo com todos os amigos, clientes e clientes em potencial. Desta vez, o facebook cancelou todos os contatos do bate papo, e me obrigou a inserir manualmente um por um, sendo que eu nao tenho saco pra isso.
Portanto, se alguém que seguia a Frutta Mesmo antes, desejar conversar pelo bate papo, é so enviar uma solicitação para o perfil novo,

https://www.facebook.com/profile.php?id=100008523553919

e vamos ver se funciona.

Sem mais, agradeço a todos pela paciência.


Parte dois

Hoje consegui arrumar pitangas, pois ja tinha dois meses que eu nao fazia este sabor de picolé. Por ter conseguido na sexta a tarde e por não poder fazer somente um sabor por vez, mas precisar de quatro no total, farei o picolé de pitanga no maximo na segunda feira.



Fui atras de arrumar seriguela, mas atualmente estão pouco maduras e percebi ao provar uma, que a semente desta fruta é enorme. Ocupa entre 75 a 85% do volume total do fruto. Obviamente isso tem consequências trágicas sobre o quanto de fruta é necessário para fazer um litro de suco. Suponho que seja inviável comercialmente, até pelo fato que o kg da seriguela é caro. Uma pena.

Parte três


O picolé vendido no carrinho aumentou de preço. O de fruta de 1.50 foi pra 2 reais. O de leite permaneceu em 2 reais, assim como o de nozes e castanhas ficou em 3 reais. Para os clientes que compram as caixas de 28 unidades pra cima, o preço não mudou, continua 1,60 reais.
O picolé de panettone não será feito, por uma discussão que eu tive com a física. Ela cisma em querer com que os corpos pesados caiam num liquido de densidade alta e eu digo o contrario. Bom, inútil dizer que ela venceu essa. A química poderia ter me ajudado, mas decidi não pedir favores a ela.

Quando eu fizer sorvete, será um ótimo sabor, pois a densidade neste caso me favorecerá. Até lá, fui o unico felizardo que provou deste ótimo sabor, que ficará na gaveta por mais um tempinho.

30 de novembro de 2014

Upgrade, tapioca e panettone

O picolé de cuscuz de tapioca com leite de coco e o proprio coco ralado a mão, é simplesmente fantástico.
Já o de panettone, não está no mesmo nível AINDA, por isso ainda não será colocado para a venda. Tentarei uma receita 2.0 ainda esta semana.
Aproveitem o de tapioca pois está muito bom mesmo.

28 de novembro de 2014

Novos testes de sabor


É sempre assim, basta chover que eu começo a criar sabores novos. Quase como se criatividade precisasse de água pra crescer. E assim eu farei dois novos sabores hoje e se ficarem bons como eu espero, serão adotados.






O primeiro é um clássico doce brasileiro, o cuscuz de tapioca, acompanhado de coco e leite condensado. Quem nunca foi pra praia e comprou no calçadão, ou até mesmo na orla, um pedaço de cuscuz fresquinho e cheiroso?




O próximo sabor é um clássico dos clássicos. Geralmente encontrado no período do Natal, é um doce tipico da cidade de Milão na Itália. O super famoso pão doce do Antonio, "il pan del Toni".
Não conhece? Então vou deixar uma dica.

Para os que estão acostumados com a versão industrializada, saibam que não foi sempre assim. Antonio foi um ajudante de cozinha que trabalhou para um Chef a serviço de Ludovico o Mouro na Milão do século XV. O chef de Antonio tinha feito um doce assado para um almoço de Natal para o Duque, mas o doce acabou assando demais no forno e ficou um pouco queimado nas bordas. Não dava para apresentar algo assim para um nobre, e aproveitando os restos não queimados, adicionando mel e fruta cristalizada, leite e ovos, o Pão doce do Antonio conquistou os comensais.
Desde então a receita passou por varias transformações e adaptações, mas em Milão ainda existem artesãos que o fazem da forma tradicional (assim como eu o faço).
Inspirado nisso eu resolvi criar o picolé de Panettone. Espero que fique bom.